Estrelas Cadentes


1. Encontro com Rejane Cantoni
June 30, 2009, 3:20 am
Filed under: Uncategorized

Hoje, 29/06 em meu primeiro encontro de orientação com Rejane Cantoni, discutimos os seguintes assuntos, possibilidades e problemáticas para o trabalho:

. Referências

>>artistas
..Hanns Haque (performance a céu aberto com balões + leds)
..Raquel Kogan: livros / memória
..Milton Sogabe – Catapultas de tinta – anos 80
..Harold Edgerton – Crono fotografia – pega o momento do estouro, do pingo de leite…
..Elisa: robô psicologo / exemplo de relação homem-máquina

>> técnicas
. máquinas sopradoras
. máquinas que fazem pet
. sopradores de vidro
. bolas e mecanismo de arma de paintball

. Possibilidades

.. Fazer o trabalho a céu aberto
Neste caso devo verificar: espaço mais adequado que pode ser na porta do MIS ou no MUBE / Fluxo de pessoas para não precisarem passar embaixo do trabalho / Entendimento do trabalho como um Happening / Proteção do sistema eletrônico em caso de chuva / Teste de funcionamento do trabalho em caso de chuva. Acontecendo fora do museu, o trabalho não enfrenta problema da mancha que se forma no chão.

.. Fazer o trabalho com uma única bexiga que enche na hora

Neste caso seria necessário desenvolver um mecanismo de enchimento dos balões, seja com gás ou somente com tinta.

Pensar sobre a possibilidade deste mecanismo se mover, como um eixo central que cada hora aponta para um lado e os balões de tinta podem estar dentro de um cano carregado por estes balões. No momento em que o “canhão” recebe um input, ele libera um balão abrindo a sua saída.

. Problemáticas do trabalho acontecendo dentro do espaço
.. O que fazer com a água que cai dos balões? Se pensarmos em 300ml de tinta para cada balão, teremos 60 litros de tinta no chão. (otimizarei a quantidade de tinta)
.. Se permitir que as pessoas trafeguem embaixo, o que fazer com o resíduo que ficará nos pés das pessoas? (Não permitirei que trafeguem embaixo)

.. Ao colocar 200 balões para as pessoas estourarem o quanto elas quiserem, todas serão estouradas rapidamente. Enquanto não acabar as pessoas não deixarão de ligar e estourar. (Aqui entra também a característica do trabalho como um happening + documentação).


. Extras

..Este trabalho dá origem a outros como um somente com a mensagem de voz das pessoas que participam e este som se entrecruza no espaço;

..Eliminar elementos que tornem o trabalho barroco e focar as atenções do trabalho. Nosso foco parece deixar de dar atenção ao que é rápido e dar mais atenção ao que é lento. É este lento que parece imprimir maior atenção.

. Preciso urgentemente definir o espaço onde o trabalho será apresentado.

. Assumir o projeto como um happening

. para perceber um fenômeno tenho que focar minha percepcao
. que código é este que se forma com a mancha e passa por todo um processo de envio de mensagem, ligação com a máquina…

. Experimentar e observar os elementos do trabalho, como num processo científico.

. Pensar a iluminação do projeto, se for acontecer de dia, à noite, dentro ou fora do museu. Penso que se acontecer num ambiente escuro, o ideal seja não pintar os balões com estrelas, mas apenas acender uma luz quando ele for estourar.


Leave a Comment so far
Leave a comment



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: